Rainhas Infernais




Let's play a LoveGame


(Parte 2)



E quando ela estava prestes a beija-lo, Luna tirou o IPhone do bolso e olhou as horas.

- Tenho que ir para o ponto de taxi, vou a Barneys. - Ela se despediu de Rodrigo e Paulo e seguiu puxando Nate pela alça da mochila Nike, de fundo preto, com setas duplas vermelhas, amarelas e azuis.
Ele tentou deslizar a mão sobre o corpo dela, novamente, subindo em direção o top branco de alcinhas, em direção ao sutiã. E ela novamente o deteve e mordeu os lábios deliciando-se com a situação.
Eles chegaram no ponto, as mãos dele na parte de trás do quadril dela, observando se vinha algum taxi pela Quinta Avenida. Nate chegou perto do ouvido dela e sussurrou delicadamente.
- Posso falar - A voz grossa dizendo as primeiras palavras de uma música um tanto pervertida, mas que descrevia bem as coisas entre eles - Quero te dar.
Nate estava enfurecido de vontade de deslizar a mão por sobre aquele corpo, o comprimindo contra o propio.
Só tamanho cachorro masoquista, poderia amar tamanha vaca maldita narcizista.
Talvez ela tivesse acaba com os joguinhos de sedução e dado uns amassos, se um taxi não tivesse parado naquele momento. Ou talvez ela tivesse cravado as unhas perfeitamente manicuradas no belo rosto dele e continuado com as brincadeiras.
Nunca se sabe, Luna Waldorf é definitivamente uma caixinha de surpresas. Ou melhor, uma caixa de pandora, prestes a ser destampada e liberar sobre a Terra os piores males já vistos.



_________________________________


Meus queridos e queridas, tudo bom? Quanto tempo que não lhes deixo um recado, né?! Então, estou aqui por um único motivo: explicações a serem dadas. Em primero lugar quero deixar bem claro uma coisa, plágio é crime e eu recrimino odiosamente esta pratica (Ouviu Mylena?)
O caso é que uma menina do meu colégio, tem um blog chamado Untitled , que eu até não tinha nada contra ela e báh. Só que ai, descobri que ela pegou a minha parceria com a Amanda do blog Estrela e pos no Quem Sou Eu dela, sem os créditos, sem me pedir permissão, e nem a da minha parceira de post. Essa minha parceira, foi tirar a história a limpo e a garota, disse que tinha me pedido permissão, mas não pediu. e agora ta dizendo por aí, que eu dei permissão. Mas peço a compreensão de vocês ao lerem isto, já que uma outra menina do meu colégio que tem um blog que eu acho que foi desativado (se não dava o link), também pegava os meus post e colo9cava no blog dela, me pediu permissão e sempre colocava os créditos. Então digo que não faz sentido, essa garota sair por aí me pondo como a vilã da história, sendo que foi ela que agiu de forma errada.
E digo de novo, Mylena, se você não tem criatividade, o problema é todo seu. Eu até deixaria você pegar minhas postagens se pusse os créditos, mas como você só não passa de uma ezibida que se diz tão original, enquanto copia o post dos outros, só sonhe com seu templante, porque é só em sonhos que você irá te-lo.
Um beijo a todos os meus queridos leitores, agradeço a atenção e descilpe o tamanho do bilhete. Beijos, amo vocês!

2 comentários:

  1. http://contosdeemergencia.blogspot.com/, oi Juh é eu queria deixar meu blog, espero que goste!

    ResponderExcluir

 
By Biatm ░ Cr�ditos: We ♥ it * Dicas e tutoriais da Jana